Conheça o Parque Puyehue, o paraíso chileno dos esportes de aventura

Tema:Ecoturismo
Autor: Chris Bueno
Data: 25/9/2014

O Chile é conhecido por suas estações de esqui e pelo deserto do Atacama. Mas o país latino possui inúmeras atrações e belezas que permanecem desconhecidas da maioria dos brasileiros. Uma delas é o Parque Nacional Puyehue, localizado ao sul do Chile, quase na divisa de Bariloche, na Argentina.

O parque é um paraíso dos esportes de aventura e faz parte da belíssima região dos Lagos e Vulcões. Na região pode-se praticar esqui aquático no lago Puyehue, caminhadas nas inúmeras trilhas existentes nos três setores do Parque Nacional, cavalgadas, pesca esportiva no rio Gol-Gol e até arborismo, esporte que consiste no deslocamento por copas de árvores através de cabos. Para os atletas mais radicais, há escaladas ao vulcão El Caulle, com direito a acampamento selvagem pelo caminho, e trilhas de mountain bike com altos graus de dificuldade. Todas as atividades são feitas com o acompanhamento de guias locais.

O parque é uma reserva ecológica de 107.000 hectares criada em 1941, em meio à cordilheira dos Andes. Estende-se desde a cidade de Osorno, na região de Puyehue, prolongando-se ao norte até a cidade de Valdivia, na região de Rio Bueno. Formado de gelo e lava, o relevo do parque é resultado de intensas glaciações e da ação vulcânica. Sua altitude varia de 250 m, no vale do rio Gol-Gol, até 2.236 m, no vulcão Puyehue.

O clima geralmente é nublado, e as chuvas são freqüentes - principalmente entre maio e agosto. A temperatura média anual é de 9,2° C, com uma média de 14° C no verão e 5° C no inverno. A principal reserva hídrica da região é o lago Puyehue, que se encontra fora do parque, destacando-se do sistema do rio Gol-Gol, que deságua no lago Constancia e seus afluentes Chanleufú, Anticura e Pajaritos. Outros lagos importantes são o Gris e o Paraíso.

Puyehue apresenta típicos vales glaciais, como os do rio Gol-Gol e Chanleufú, e numerosos lagos de grande beleza entre os cumes andinos. A atividade vulcânica se manifesta na área de Antillanca, onde se destaca o vulcão Casablanca, de 1.990 m, e na presença de várias crateras, poços de águas termais e gêiseres, que dão ao local um aspecto bem exótico. Também se encontram regiões pantanosas, conhecidas como “mallines” cobertas de grossas capas de musgo e juncos. Porém a maior parte do parque é formada por bosques úmidos sempre verdes, de vegetação bem densa. Os bosques são habitados por várias espécies de aves e alguns mamíferos, como pumas, guaxinins e gatos monteses.

Nesta reportagem:

» Conheça o Parque Puyehue, o paraíso chileno dos esportes de aventura
» Parque Puyehue: História e vias de acesso
» Galeria - Parque Nacional Puyehue





© Copyright 1998 - 2012 - 360 GRAUS MULTIMÍDIA
Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na Internet, sem autorização mesmo que citada a fonte.

Compartilhe:


Livros:

Equipamentos:

  • Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
    Lugares
    Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
  • Parque Nacional de Monte Roraima
    Parques
    Parque Nacional de Monte Roraima
  • Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
    Lugares
    Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
  • Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
    Parques
    Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
  • Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
    Ecoturismo
    Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
  • Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil
    Ecoturismo
    Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil