Remo adaptável dá o primeiro passo no Brasil com aula para 40 pessoas

Tema:Remo
Autor: Redação 360 Graus
Data: 4/9/2005

O dia 02 de setembro de 2005 ficará marcado como uma data especial para a Confederação Brasileira de Remo. Foi realizada nesta sexta-feira, no Estádio de Remo da Lagoa, no Rio de Janeiro, a aula inaugural de remo adaptável, que reuniu cerca de 40 jovens paralisados cerebrais, deficientes físicos ou portadores da síndrome de down. Numa parceria entre a CBR, o Lar São Francisco de Paula e a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, o esporte, que foi incluído no programa das Paraolimpíadas de Pequim-2008, começou a ser praticado em larga escala no Brasil.

A primeira tentativa da CBR de implantar o remo adaptável no Brasil aconteceu em 1980. Vinte e cinco anos depois, o sonho começa a virar realidade. As aulas terão inicio nesta segunda-feira, dia 5/9. “É um dia especial para todos nós do remo. Acredito que o remo adaptável pode, inclusive, trazer uma medalha olímpica antes do remo convencional, justamente por ser um esporte novo e o Brasil ter muitos deficientes que já praticam o remo em seus clubes”, diz o presidente da CBR, Rodney Bernardes de Araújo.

A coordenação do projeto de remo adaptável da CBR é do professor Celby Santos e da professora Dalva Filha, com supervisão técnica de Julio Noronha. Para cada especialidade, há um responsável designado: Paulo Miranda (cegos), Suzan Habbib (deficientes mentais), Márcia Campeão (deficientes físicos) e Simone Duarte e Marcos Pinheiro (paralisados cerebrais). “O remo dará a possibilidade de uma vida melhor para eles e será um instrumento de motivação. É uma satisfação muito grande ver uma árvore voltar a dar frutos e a felicidade no rosto de cada um”, afirma Celby Santos.

A Confederação Brasileira de Remo terá todo o suporte cientifico da equipe do professor Celby. O coordenador-técnico da CBR, Julio Noronha, acredita que o remo adaptável dará uma nova imagem ao esporte. “Existe essa imagem que o remador só pode ser uma pessoa forte e grande. O remo também pode ter a função de inclusão social e a CBR sempre quis oportunizar o remo para deficientes. Nós vamos capacitar este grupo de profissionais na nossa modalidade e aprender com eles a trabalhar com cada patologia”, explica Julio Noronha.

No dia 20/9, haverá uma solenidade de assinatura oficial do acordo entre CBR, o Lar São Francisco de Paula e a Smel.

Os interessados em praticar o remo adaptável devem se informar pelo numero (21) 2285-7597 – ramal 154.

Horário das aulas:

Segunda-feira e quarta-feira – 14h às 16h
Terça-feira e quinta-feira – 9h às 11h
Local: Estádio de Remo da Lagoa (Av Borges de Medeiros, 1424)





© Copyright 1998 - 2012 - 360 GRAUS MULTIMÍDIA
Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na Internet, sem autorização mesmo que citada a fonte.

Compartilhe:


Livros:

Equipamentos:

  • Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
    Lugares
    Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
  • Parque Nacional de Monte Roraima
    Parques
    Parque Nacional de Monte Roraima
  • Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
    Lugares
    Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
  • Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
    Parques
    Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
  • Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
    Ecoturismo
    Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
  • Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil
    Ecoturismo
    Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil