Red Bull Wake Premiere: Wakeboarder sueco participa de prova

Tema:Wakeboard
Autor: Redação 360 Graus
Data: 20/3/2014

Sueco abandona temperaturas abaixo de zero de seu país e encara feras brasileiras neste sábado (22), no Naga Cable Park, em Jaguariúna (SP)

Família é fundamental. Essa frase ganha um significado muito mais amplo quando se conhece um pouco mais sobre o sueco Mattias Hoppe, de 22 anos, que participa neste sábado (22) da segunda edição do Red Bull Wake Premiere, no Naga Cable Park, em Jaguariúna, no interior de São Paulo.

A vontade de conhecer o Brasil foi o que mais motivou o atleta a abandonar as temperaturas de -3oC no seu país e as competições de snowboard com seus irmãos para encarar o calor do fim do verão brasileiro.

A relação de Hoppe com as pranchas veio da infância. O esporte radical sempre esteve no DNA da família. Quando eram crianças, os cinco irmãos até tentaram praticar ginástica e futebol, mas, assim que o mais velho deles ganhou a primeira prancha de snowboard, ficou claro que o negócio deles era velocidade e manobras com muito estilo.

“Desde o começo nos encontramos no esporte. Ele nos exigia controle do corpo e nos dava liberdade e, principalmente, nos dava o direito de não ter de ser igual aos outros. A gente fazia tudo do nosso jeito e, desde o primeiro dia, voltava com um sorriso no rosto pra casa”, lembra Mattias.

Do snowboard para o wakeboard, foi um passo. “Simplesmente precisávamos de algo tão divertido e interessante quanto pra fazer no verão. O wakeboard é diferente, mas lembra muito o snow”, compara.

A transição parece que fez bem para Mattias Hoppe que, hoje, é um dos wakeboarders mais respeitados do mundo. Avesso às competições, o sueco é conhecido por ter sido o inventor de mais de dez manobras diferentes em um esporte que, pra ele, ainda tem muito a evoluir.

“O que mais me apaixona no wakeboard é que, se você for analisar, ainda está anos atrás do snowboard. É o meu esporte, é o que eu faço melhor e tem muita coisa acontecendo com o wake agora. E isso é realmente incrível”, explica.

O grande prazer de Mattias não está na conquista de títulos e troféus e sim em conseguir sempre fazer coisas que seus irmãos não fazem. Ou em desafiá-los a fazer coisas impossíveis.

“Nossa relação é bem diferente, e engraçada até certo ponto. Nossa vida sempre girou em torno de saltos, corridas ou desafios do tipo ‘você não é capaz’. Nossos pais viviam tentando parar a gente, mas era impossível”, conta, antes de emendar uma série de histórias.

“Lembro perfeitamente da minha mãe falando pra gente ‘não pisem no gelo, vai quebrar’. Cinco minutos depois estávamos lá, no frio, tentando as coisas mais bizarras. Em uma família normal isso soa bastante estúpido, mas é assim que eu tenho vivido por toda a minha vida”, recorda.

Quando perguntado sobre a manobra preferida, Mattias Hoppe nem titubeia. “Whirly Dick Tailgrab (uma manobra que o atleta gira 720o no ar) porque os meus irmãos não conseguem copiar”, explica.

A importância dos irmãos na sua carreira é destacada durante todo o tempo. “Sem eles, eu nunca chegaria no nível que cheguei. Mostrar fraqueza nunca foi uma opção quando a gente cresceu. Se um fizesse, todo mundo tinha que fazer”, diz.

Apesar de ter uma relação super próxima com os irmãos, o atleta não teve dúvidas quando recebeu o convite para vir encarar a competição no país, que era um dos poucos que ainda tem vontade de conhecer e não tinha visitado.

O fato de não conhecer nenhum dos adversários brasileiros e sem seus irmãos não o intimida. Apesar de deixar claro que o objetivo da vinda ao Brasil é se divertir e conhecer um pouco mais sobre os atletas daqui, Mattias deixa um recado claro para os seus rivais.

“Quando eu começo a competir, não importa se é campeonato ou se é só uma session no meu quintal. Desde criança eu aprendi que, quando um Hoppe está na área, o jogo é pra valer!”, avisa.

Serviço:
22/03, 10h (abertura dos portões as 9h)
Lago principal do Naga Cable Park, Jaguariúna, SP
Entrada por pessoa - R$ 30,00 http://www.nagacp.com.br/





© Copyright 1998 - 2012 - 360 GRAUS MULTIMÍDIA
Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na Internet, sem autorização mesmo que citada a fonte.

Compartilhe:


Livros:

Equipamentos:

  • Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
    Lugares
    Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
  • Parque Nacional de Monte Roraima
    Parques
    Parque Nacional de Monte Roraima
  • Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
    Lugares
    Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
  • Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
    Parques
    Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
  • Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
    Ecoturismo
    Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
  • Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil
    Ecoturismo
    Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil