Pela primeira vez, brasileiro é campeão mundial de Windsurf

Tema:windsurf
Autor: Redação 360 Graus
Data: 11/9/2012

Aos 18 anos, Mateus conquistou o campeonato mundial na categoria Youth (para menores de 20 anos) no Iate Club de Malcesine, na Itália, no dia 2 de setembro de 2012. “Esse campeonato acontece todo ano e, em 2011, na Dinamarca, eu fiquei em segundo lugar. Fiquei decepcionado e coloquei na cabeça que ia treinar muito e, esse ano, eu ia conseguir ganhar esse prêmio”, conta o windsurfista, que é bastante competitivo e adora participar de disputas.

Filho do “Anjinho”, velejador Beto Isaac, que conquistou o terceiro lugar da categoria “Master” (acima de 35 anos) este ano, Mateus começou a velejar aos quatro anos de idade, mas só começou a competir aos 12, em Araruama (RJ). Em seis anos de carreira oficial, o atleta aprendeu que os detalhes fazem toda a diferença para quem quer se sagrar campeão - “de algo quebrado no equipamento até as peculiaridades do clima” – e com esse olhar crítico, ele chegou à Itália para a disputa que aconteceu entre os dias 29 de agosto e 02 de setembro de 2012.

O Lago de Garda, cenário que já serviu de locação para diversos filmes, foi o “palco” da regata e chamou a atenção do windsurfista brasileiro. “É alucinante! Tem montanhas por todos os lados e o lago no meio delas, com 400 m de profundidade”, descreve. Mesmo impressionado com a natureza, Mateus passou a analisar o local racional e cuidadosamente. “Cheguei três dias antes do evento e foi o suficiente para saber praticamente tudo o que acontecia no lago, além de suas características, como por exemplo, amanhecer ventando no quadrante norte até a hora do almoço e, depois, o vento virar totalmente e passar para o quadrante sul. O mais curioso é que de manhã uma parte do lago ventava mais e, na tarde, ele era mais forte em outro lugar”, conta.

“Fiz o que estava acostumado e com calma. Liderei da segunda volta até o final. O vento sumiu então e esperamos até meio dia. Como ele não reapareceu, fui consagrado campeão mundial – uma sensação indescritível! É muito bom olhar pra trás e ver que ninguém conseguiu fazer o que você fez em todo o mundo”, alegra-se. O polonês Jacek Piasecki ficou em segundo lugar e, em terceiro, o holandês Jordy Vonck.





© Copyright 1998 - 2012 - 360 GRAUS MULTIMÍDIA
Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na Internet, sem autorização mesmo que citada a fonte.

Compartilhe:


Livros:

Equipamentos:

  • Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
    Lugares
    Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
  • Parque Nacional de Monte Roraima
    Parques
    Parque Nacional de Monte Roraima
  • Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
    Lugares
    Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
  • Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
    Parques
    Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
  • Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
    Ecoturismo
    Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
  • Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil
    Ecoturismo
    Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil