Vai escalar? Veja a importância da preparação física para a prática do montanhismo

Na maioria das atividades esportivas, principalmente nas que envolvem ambientes estranhos ao corpo, como no mar (mergulho) ou no ar (pára-quedismo), equipamentos especificamente elaborados são utilizados para a adequação do homem ao meio. Na escalada, o princípio de adaptação ao meio é empregado através de dois equipamentos básicos: a sapatilha de escalada e o carbonato de magnésio.

Além destes dois equipamentos básicos, também são utilizados equipamentos de segurança – cordas, cadeirinhas, mosquetões, blocantes, etc. – que impedem a queda do escalador no caso de imprevistos, e equipamentos de auxílio à conquista das vias – friends, nuts, pitons, etc. Todo equipamento utilizado em escalada deve ser garantido por um controle de qualidade internacional.

A maior parte dos equipamentos é de origem européia ou norte-americana. Todos normalmente são individualmente testados nas fábricas para suportarem forças muito além do que serão submetidos numa escalada comum. Conheça em detalhes os equipamentos mais utilizados numa escalada.

Cordas – Equipamento básico de segurança do montanhista. Serve para unir o escalador na rocha, protegendo-o no caso de uma queda. Além da função de segurança, pode servir como sustentação em escaladas artificiais. As cordas modernas são construídas em diferentes diâmetros – de 8 a 11 mm – com fibras de materiais sintéticos como náilon e perlon. De acordo com as características de elasticidade, são classificadas em cordas dinâmicas ou estáticas. Em escaladas, normalmente são utilizadas as cordas dinâmicas, apropriadas para absorver a aceleração durante uma queda. As cordas estáticas são mais apropriadas para rapel.

Freios – Peças metálicas de diferentes tipos, como: oito – magnone – ATC – Stop. Função: controlar a descida do escalador na corda, ao final de uma escalada utilizando técnicas verticais. Seu funcionamento está baseado no atrito da corda com o equipamento, preso na cadeirinha.

Mosquetão – Peça metálica em formato de elo com uma parte móvel (lingüeta) que se fecha com a ação de uma mola interna. São construídos com ligas de alumínio ou aço e suportam tensões que variam de 20 a 30 kn (quilonewtons) em média. Existem mosquetões sem trava e com trava, que impedem uma abertura acidental. São fabricados em vários formatos, cada um com uma aplicação específica.

Fitas São tiras de material sintético unidas de forma a formar um anel, de grande resistência. As fitas são cortadas em diferentes tamanhos, de acordo com sua finalidade. Quando presa na cadeirinha, com a finalidade de segurança, recebe o nome de cabo solteira. Se é utilizada em conjunto com dois mosquetões, recebe o nome de costura. Pode ser utilizada ainda na ancoragem em locais onde as cordas poderiam ser danificadas, como em bicos de pedras.

Cadeirinha – Serve basicamente para sustentar o atleta durante a escalada. Sua função é unir o escalador com a corda, proporcionando conforto e segurança. Deve ser confortável a ponto de não impedir a liberdade de movimentos. A cadeirinha irá distribuir a força de choque pelo corpo em caso de queda do escalador. Existem cadeirinhas projetadas para espeleologia e outras para escalada, devendo-se procurar o modelo adequado para cada atividade.

Capacete – Equipamento de uso obrigatório, porém pouco utilizado pelos montanhistas. Sua função básica é proteger de pedras soltas que podem cair acidentalmente na cabeça do escalador. Outra função é proteger no caso de escorregões.

Sapatilhas – A sapatilha oferece maior sensibilidade aos pés e é feita de uma borracha especial, que adere com maior facilidade às pedras.

Grampos e chapeletas – São peças de metal fabricadas em aço ou duralumínio. São fixas na rocha através de buchas metálicas e parafusos. Utilizadas para segurança do escalador, tem um orifício por onde é preso o mosquetão ou as costuras.

Equipamentos móveis – Peças metálicas de formato semelhante a cunhas com cordas ou cabos de aço onde se prende o mosquetão ou costura durante a escalada. São utilizadas temporariamente nas fissuras das rochas com o objetivo de se criar pontos de segurança. Tipos principais: pitons, friends, excentrics e nuts.

Magnésio – O carbonato de magnésio é um pó branco, levado num saquinho preso na cintura do escalador. O magnésio é utilizado para absorver o suor nas mãos, mantendo-as secas e consequentemente mais aderentes.

Deixe um comentário